Projetos Internacionais

DYNAMO

Método de avaliação de resiliência dinâmica, incluindo solução inteligente de ameaças cibernéticas para setores críticos

O projeto DYNAMO pretende garantir ciber-resiliência e a continuidade dos negócios em setores críticos, através da sua metodologia estandardizada. O crescimento e a sofisticação dos ciberataques estão e irão continuar a aumentar. Este é um cenário que acrescenta complexidade a setores críticos, desafios aos utilizadores e a necessidade de suporte nas suas tarefas diárias. O DYNAMO irá combinar a área da Inteligência de Ameaças Cibernéticas (CTI) com da Gestão da Continuidade do Negócio (BCM) de forma a gerar um quadro situacional de apoio à decisão. O conhecimento gerado pelo DYNAMO irá acelerar o processo de recuperação e dará contribuições para a autocura, abordando as cinco fases do ciclo de resiliência: preparação, prevenção, proteção, resposta e recuperação. A plataforma DYNAMO será também útil nas práticas de negócios de pequenas e médias empresas que possam carecer do conhecimento e dos recursos para dispor de Chefes-Executivos de Segurança da Informação ou de múltiplos profissionais de segurança cibernética.

Ver site »

AGILE

AGILE - AGnostic risk management for high Impact Low probability Events

O projeto AGILE tem como objetivo criar um quadro metodológico abrangente e ferramentas práticas para compreender, avaliar, gerir e comunicar eventos de Alto Impacto e Baixa Probabilidade (HILP – High Impact Low Probability), com foco nos riscos sistémicos e resiliência. O projeto integra diversas metodologias e abordagens para melhor compreender, antecipar e gerir estes eventos, procurando aprimorar as capacidades de gestão de risco a nível local, regional e nacional, e aumentando, em última instância, a resiliência da sociedade a riscos emergentes. Assim, o AGILE visa contribuir para políticas europeias e internacionais relacionadas com gestão de risco de desastres, adaptação climática e segurança.

Ver site »

ReCharged

ReCharged - Climate-aware Resilience for Sustainable Critical and Interdependent Infrastructure Systems enhanced by emerging Digital Technologies

O projeto ReCharged procura desenvolver um quadro integrado e uma plataforma prática de visualização para otimizar a resiliência climática e reduzir as emissões de carbono nos Sistemas de Transporte e Energia, Infraestruturas Vitais e Ativos Interconectados (iTESLA - interconnected Transport and Energy Systems, Lifelines, and Assets). O projeto considerará interdependências que podem levar a falhas nos sistemas e acelerar a recuperação pós- hazard, reduzindo as perdas. O ReCharged procura combater o pensamento isolado na gestão de infraestruturas de modo a contribuir para tomadas de decisão mais eficientes e emissões de carbono reduzidas. Assim, o ReCharged visa contribuir para a criação de um ambiente mais seguro e resiliente.

Ver site »

Covinform

Baseando-se na teoria da interseccionalidade e na análise de sistemas complexos, o projeto COVINFORM conduziu uma avaliação interdisciplinar das respostas à COVID-19 – nos níveis governamental, de saúde pública, comunitário e de informação e comunicação – na Europa, com um foco especial em risco, vulnerabilidade e resiliência. Práticas promissoras foram avaliadas em comunidades-alvo através de estudos de caso abrangendo diversas disciplinas e populações vulneráveis. O projeto desenvolveu ainda um portal online e um conjunto de ferramentas para partes interessadas nos setores governamental, de saúde pública e da sociedade civil/comunidade. Assim, o COVINFORM apresentou soluções, diretrizes e recomendações visando garantir que as necessidades de grupos vulneráveis e marginalizados são consideradas adequadamente em futuras pandemias.

O projeto COVINFORM consiste na forma como a vulnerabilidade é definida e abordada (se é que é abordada) nas respostas à COVID-19 do ponto de vista do governo, da saúde pública e da comunicação. O projeto examina igualmente o impacto que as diferentes respostas nacionais, regionais e locais tiveram nos grupos vulneráveis e marginalizados, e analisa esses impactos através de uma perspetiva de interseccionalidade para compreender como os diferentes fatores se interligam, aumentando potencialmente a vulnerabilidade e a marginalização. O COVINFORM desenvolveu soluções, diretrizes e recomendações para garantir que as necessidades dos grupos vulneráveis e marginalizados sejam devidamente consideradas em potenciais novas vagas de COVID-19 e futuras pandemias.

Ver site »

Migrantech

A migração e os requerentes de asilo constituem atualmente um grande desafio para a Europa. A integração dos migrantes e os fluxos de refugiados tornaram-se objeto de um vivo debate em toda a Europa. O projeto "MIGRANTECH: a incubadora digital como rampa de lançamento para a aprendizagem e o emprego de migrantes e refugiados" contribui para combater a discriminação contra migrantes e/ou refugiados; promover a coexistência entre a sociedade e as comunidades de migrantes e/ou refugiados; e empreender a educação e a formação como um elemento-chave na promoção da coesão social e dos processos de integração; disponibilização de ferramentas e métodos de aprendizagem eletrónica adaptados aos profissionais que trabalham com migrantes e refugiados, a fim de facilitar a sua inclusão socioprofissional; compreender e identificar as necessidades de conhecimentos, atitudes e competências mais relevantes procuradas pelas empresas e empregadores/empresas. Para além disso, a MIGRANTECH permite educadores e profissionais alargarem e adaptarem os seus conhecimentos e desenvolverem competências como a colaboração, a literacia digital na procura de emprego, a gestão da informação, a avaliação dessas competências, a experimentação e a inovação, a resolução de problemas e a tomada de decisões, que constituem etapas para aproximar os seus públicos do mercado de trabalho.

AGILEHAND

O projeto AGILEHAND desenvolverá tecnologias avançadas para a classificação, manuseamento e embalagem autónoma de produtos moles e deformáveis, como um instrumento estratégico para melhorar flexibilidade, agilidade e reconfigurabilidade dos sistemas de produção e logística das empresas transformadoras europeias.

Ver site »

Sabydoma

O principal objetivo do projeto SABYDOMA é desenvolver uma nova metodologia para abordar o desafio da Safety by Design (SbD) como um problema de sistema de controlo. A sua solução tecnológica consiste em associar o rastreio à conceção, ou seja, o rastreio no ponto de produção é utilizado para modificar a conceção dos nanomateriais. O SABYDOMA utilizará a teoria de controlo e otimização de sistemas, incluindo a filosofia de Model Predictive Control (MPC), ligando a Safety by Design desde a inovação laboratorial até à linha de produção industrial e desde os processos de tomada de decisões até à governação do projeto. Um passo inovador igualmente importante é a construção de plataformas em linha de elevado rendimento, em que os nanomateriais são fabricados e analisados no ponto de produção.

Ver site »

RiskGONE

O RiskGONE (Science-based Risk Governance of Nano-Technology) é um projeto H2020 da União Europeia que visa fornecer procedimentos sólidos para uma governação consistente dos riscos dos nanomateriais artificiais. O projeto teve início em 1 de janeiro de 2019 e terminou a 31 de agosto de 2023. Durante esse período, os parceiros do projeto desenvolveram novas ferramentas e modificaram as existentes para identificar com maior certeza os impactos ambientais e na saúde humana de uma série de nanomateriais. Estas ferramentas e os resultados dos testes foram então integrados no trabalho de um Conselho Europeu de Governação dos Riscos (ERGC), um grupo de indivíduos com diferentes áreas de especialização em nanomateriais encarregado de tomar decisões de governação sobre a segurança de materiais específicos. O projeto teve um orçamento de 5 milhões de euros.

Ver site »

Fortis

O FORTIS concentra-se especificamente em fornecer uma solução completa de Interação Homem-Robot (HRI) que inclui comunicação multi-modal e interação multi-aspeto. O objetivo é desenvolver uma solução centrada no ser humano que responda às necessidades tanto da força de trabalho humana e dos robots, permitindo-lhes trabalhar em conjunto de forma eficiente e segura. Com investigação de ponta e tecnologia avançada, esta solução pode ajudar a atenuar os efeitos negativos do envelhecimento da mão de obra no emprego, nas condições de trabalho e bem-estar na UE.

Ver site »

Beyond Neet (D)

A Factor Social encontra-se a terminar a primeira fase do projeto BEYOND NEET(D)s. Este projeto foi inciado em Outubro de 2020 e o propósito é criar um sistema integrado de Orientação e Apoio para jovens NEET (pessoas que não se encontram em formação e que não se encontram a estudar ou a trabalhar). Os principais objetivos são fornecer oportunidades e ofertas de trabalho e formação aumentando o envolvimento deste subgrupo mais vulnerável e reduzir assim a taxa NEET.

O principal deste projeto é fornecer oportunidades abertas, a fim de obter não só acesso a ofertas de mercado de trabalho, mas também a confiança e motivação necessárias para entrar no mercado de trabalho. Os produtos finais do projeto Beyond NEET (D) serão facilmente acessíveis, transferíveis e aplicáveis ​​nas práticas existentes. A realização destes produtos, em combinação com a implementação de uma disseminação abrangente e estratégias sustentáveis, irá garantir a exploração a longo prazo dos resultados do projeto para além dos países parceiros e para além da vida do projeto, beneficiando milhares de NEETs vulneráveis ​​e “esquecidos”.

A parceria do projeto Beyond NEET (D) é multidimensional e envolve sete organizações parceiras, da Áustria (Jugend am Werk Steiermark GmbH; e ENTER GMBH), Chipre (Centro CSI para Inovação Social Ltda), República Tcheca (Aklub Centrum Vzdelavani a Poradenstvi), Irlanda (Meath Community Rural and Social Development Partnership Limited), Itália (CO & SO- Consorzio per la Cooperazione e la Solidarieta'-Consorzio di Cooperative Socialisocieta 'Cooperattiva Sociale), e Portugal (Factor Social - Consultoria em Psicossociologia e Ambiente Lda) . Todas as organizações parceiras têm vasta experiência em trabalhar com jovens desfavorecidos e NEETs vulneráveis ​​e compartilham a demanda por uma abordagem de orientação integrada e um plano de integração relevante para o grupo-alvo.

Ver site »

IEUME

O IEUME é um projecto Erasmus + que pretende apoiar, através de ferramentas educativas inovadoras, o processo de integração de pessoas de origem migrante (refugiados, requerentes de asilo e migrantes económicos).

Os referidos instrumentos irão ajudá-los a obter acesso a informação e a uma melhor compreensão sobre questões pertinentes relacionadas com UE, incluindo os direitos e deveres que têm nos países de chegada na UE. A Factor Social é a entidade coordenadora, poderá obter mais informação

Ver site »

Play Your Skills





O Play Your Skills é um projeto Erasmus +, onde a Factor Social é parceira, que visa introduzir NEETs (pessoas que não estão a estudar, em formação ou empregadas) no mercado de trabalho. Este projeto procura, através de uma aplicação, identificar e documentar as habilidades e competências de jovens.

Através desta aplicação, os NEETs terão maior conhecimento sobre o seu potencial e as competências que já possuem com o principal objetivo de encontrar maneiras de serem introduzidos no mercado de trabalho.

Ver site »

ProBm2

A Factor social é parceira do Projecto Erasmus +, designado por ProBM2. O projeto está a desenvolver formação em modelos de negócio para empreendedores e formadores.

Um dos objetivos é aumentar a consciencialização dos empreendedores e dos futuros empreendedores de que os modelos de negócios são realmente importantes na fase de criação de uma empresa. Para obter mais informações contacte-nos ou visite o site.

Ver site »

Resilens



Numa época em que se tem vindo a assistir a uma série de desastres, tanto naturais como provocados pelo homem, considera-se necessária uma avaliação da resiliência nas sociedades modernas de modo a estas resistirem e recuperarem de acontecimentos adversos.

O projeto RESILENS (Realising European Resilience for Critical INfraStructure) visa alcançar progressos significativos na resiliência de Infraestruturas Criticas (IC) através de investigação prática aplicada. O RESILIENS pretende desenvolver ferramentas de avaliação da resiliência, com base em abordagens de avaliação de risco existentes, sendo estas ferramentas apoiadas através de recursos de e-learning.

Ver site »

Promotion3E


Co-financiado pelo Intelligent Energy for Europe, o projecto Promotion3E procura determinar factores que influenciam a escolha de electrodomésticos e promover a mudança comportamental no sentido de promover a compra de electrodomésticos de maior eficiência energética.

Com base na informação obtida nos estudos pretende-se formar os colaboradores de lojas de electrodomésticos para que sejam mais eficazes na informação sobre os consumos energéticos dos equipamentos, dirigindo-se de forma diferente aos clientes em função do perfil de compra dos mesmos e do tipo de equipamento a adquirir.
A nível nacional participam no projecto:

  • Factor Social;
  • ENA - Energia e Ambiente da Arrábida;
  • Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Setúbal;
  • AREAC - Agência Regional de Energia e Ambiente do Centro;

Os parceiros internacionais são, entre outros:

  • AGENA, de Itália;
  • NIEA, da Irlanda do Norte;
  • TGZ-BZ, da Alemanha;
  • NAPE, da Polónia;
  • APEA, de Espanha;
  • ALEAL, de França;

Ver site »

Energyprofiler

Energyprofiler consiste num estudo e análise de percepções, atitudes, competências e padrões de utilização de energia por parte do sector residencial com base na realização de um inquérito representativo dos perfis-tipo dos consumidores domésticos de todo o território nacional.

Permitirá identificar:

  • Perfis-tipo de utilização de energia;
  • Condicionantes ao consumo de energia;
  • Medidas de acção para políticas, investigação e campanhas de sensibilização.

O conhecimento do perfil energético dos consumidores é fundamental para a eficácia das medidas e acções de sensibilização para um consumo mais sustentável de energia.

Ver site »

RECOIL The power of used cooking oil

Co-financiado pelo Intelligent Energy for Europe, o projecto RECOIL tem como principal objectivo a promoção da reciclagem dos óleos alimentares usados para a produção sustentável de biodiesel. Este projecto envolve a realização de inquéritos a agregados familiares, workshops com peritos da área e entrevistas a stakeholders para determinar o melhor método para a recolha dos óleos alimentares usados, sendo disponibilizado um guia on-line para a tomada de decisão.
Serão também desenvolvidos projectos-piloto para testar e validar as melhores práticas identificadas para a recolha de óleos alimentares usados e produção de biodisel, com a finalidade de demonstrar eficazmente a sua implementação.

A nível nacional participam no projecto:

  • Factor Social – Consultoria em Psicossociologia e Ambiente, Lda.;
  • ENA - Energia e Ambiente da Arrábida;
  • Senergia - Agência Regional de Energia para os concelhos do Barreiro, Moita, Montijo e Alcochete;

Os parceiros internacionais são os seguintes:

  • ENV-TUC, da Grécia
  • ALLESSCO, de Itália
  • APEC, de Espanha
  • ElinBiofuels, da Grécia
  • ETA, de Itália
  • Município de Castrolibero, de Itália
  • EUBIA, da Bélgica
  • ABP, da Dinamarca

Ver site »

Formação

Desenvolvemos acções de formação concebidas de acordo com as necessidades de qualificação e objectivos dos clientes.

Comunicação

Aqui poderá ver os artigos que a Factor Social está envolvida na comunicação social. Publicações, TV Energia, e Artigos científicos.

Ver mais »

Parcerias

As nossas parcerias permitem-nos alargar o nosso raio de actuação e assim responder com extrema qualidade às solicitações dos nossos clientes.

Ver mais »